Saiu na Mídia: Jornal O Globo entrevista Luciano Rostagno, estrategista-chefe do Banco Mizuho

O que a mudança na gestão da Petrobras representa para o mercado e para os investidores? O tema arenoso foi o foco da entrevista do Jornal O Globo com Luciano Rostagno, estrategista-chefe do Banco Mizuho, na última segunda-feira.

Para Rostagno, o impacto é negativo porque a interferência do Governo aumenta a percepção de risco do Brasil, diminuindo o interesse dos investidores no País. Entre as possíveis consequências estão o atraso na agenda de privatizações, de retomada da economia e reformas. Ontem, 22/2/21, o mercado sentiu o reflexo da intervenção com as ações de estatais em queda, pela forma como a troca de comando na Petrobras foi conduzida.

A ingerência na Petrobras, é sabido, foi motivada pelo risco de uma nova greve de caminhoneiros. Por outro lado, os preços do petróleo no exterior refletem nos preços domésticos e a pressão política fica agravada diante da falta de margem de manobra para absorver esses choques. Segundo Luciano, isso é muito em função de desequilíbrios, como a questão fiscal. “Minha avaliação é que o país ainda paga um preço pelos equívocos do passado.”

Tags: